Napolitano tentará novo mandato à presidência da Itália

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano, afirmou que vai se candidatar para mais um mandato depois de as principais forças políticas italianas apelarem para que ele ajudasse a resolver a profunda crise atual. "Eu considero necessário oferecer minha disponibilidade", afirmou Napolitano em um comunicado.

Agência Estado

20 de abril de 2013 | 10h17

Em uma quinta votação neste sábado, o Parlamento italiano novamente fracassou em escolher o novo presidente do país. Na sexta-feira o candidato da coalizão de centro-esquerda, Romano Prodi, já não havia obtido apoio da maioria. Isso ilustra as divisões dentro do próprio Partido Democrático, que lidera a centro-esquerda e terminou a eleição de fevereiro em primeira colocação, mas ainda não conseguiu formar um governo.

Diante disso, o líder do Partido Democrático, Pier Luigi Bersani, afirmou a colegas durante uma assembleia do partido que vai renunciar ao cargo assim que o novo presidente for eleito, segundo informações do vice-líder partidário, Enrico Letta.

Bersani esperava que seu partido se unisse em torno da candidatura à presidência de Prodi, que já foi primeiro-ministro da Itália duas vezes. No entanto, as votações mostraram que boa parte dos parlamentares do partido não concorda com a escolha feita pela liderança. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.