Napolitano toma posse como presidente e ameaça renunciar se premiê não for eleito

O presidente da Itália, Giorgio Napolitano (foto), que tomou posse ontem para mais sete anos de mandato, disse que renunciará caso não haja acordo sobre quem será o premiê do país. Em discurso emocionado, ele criticou a lentidão na reforma política. Napolitano afirmou que aceitou o novo mandato em razão das "circunstâncias excepcionais" e está disposto a convocar eleições em breve para resolver a crise. Desde fevereiro, a Itália vive um impasse político. O Partido Democrático, de Pier Luigi Bersani, venceu a eleição para a Câmara, mas não conseguiu formar um governo de coalizão com o partido O Povo da Liberdade, de Silvio Berlusconi, que obteve o controle do Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.