Narcotráfico é suspeito de matar 3 ligados ao consulado dos EUA no México

Os EUA autorizaram empregados de seis cidades a retirar familiares.

BBC Brasil, BBC

14 de março de 2010 | 20h03

Três pessoas ligadas ao consulado americano foram mortas neste domingo em Ciudad Juarez, na fronteira entre o México e os EUA, de acordo com integrantes do governo americano.

Os mortos são uma funcionária do consulado e seu marido, ambos americanos e o marido mexicano de outra funcionária.

"Assassinos suspeitos de ligação com cartéis de drogas dispararam contra empregados locais... que estavam em seus veículos privados", disse um oficial do governo americano.

"Ambas as famílias atenderam ao mesmo evento social... não está claro se elas foram escolhidas aleatoriamente ou não", completou.

Familiares

Os EUA autorizaram empregados de seis cidades fronteiriças Tijuana, Nogales, Ciudad Juarez, Nuevo Laredo, Monterrey e Matamoros a enviarem seus familiares para outros locais.

O porta-voz da Casa Branca,Mike Hammer disse, por meio de um comunicado, que o presidente Obama está "profundamente entristezido pelas notícias".

"Junto com as autoridades mexicanas, trabalharemos sem descanso para levar os criminosos à Justiça."

Gangues rivais de traficantes competem por rotas de drogas para os EUA em Ciudad Juarez

No sábado 13 pessoas morreram vítimas de violência ligado ao tráfico na cidade de Acapulco.

Mais de 18 mil pessoas morreram no México desde 2006 por causa da violência ligada ao tráfico de drogas.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.