Nas Filipinas, 4 membros do Abu Sayyaf e 2 soldados morrem

Quatro supostos integrantes do grupo radical islâmico Abu Sayyaf e dois soldados filipinos morreram nesta quinta-feira, 12, em um tiroteio na ilha de Sulu, cerca de 980 quilômetros ao sudeste da capital, informou uma fonte militar.A troca de tiros ocorreu pouco depois das 13h (2h, em Brasília), em Indanan, região da ilha controlada pelos antigos rebeldes muçulmanos da Frente Moro de Libertação Nacional (FMLN), segundo o coronel Mark Supnet, comandante da 104ª Brigada do Exército das Filipinas. Ele confirmou também que pelo menos dez de seus homens ficaram feridos.Após confirmar a presença de um grupo de guerrilheiros de AbuSayyaf, a mesma fonte indicou que lançaram a operação que emprincípio seria coordenada com as forças do FMLN, grupo que em 1996 assinou a paz com o governo de Manila, mas que é acusado por alguns militares filipinos de ajudar em algumas ocasiões seus correligionários quando eles estão em perigo.Quando faltavam poucos minutos para o início da ofensiva contra os rebeldes, alguns comandantes islâmicos fugiram para apoiá-los, afirmou Supnet, que ressaltou que a maioria continuou em seus postos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.