Nas Filipinas, Bush fala de terrorismo e combate à pobreza

O presidente norte-americano, George W. Bush, prometeu ajuda aos filipinos para erradicar do país os grupos terroristas vinculados à al-Qaida e agradeceu a Manila pelo apoio às forças dos EUA no Iraque. Bush elogiou a presidente filipina, Gloria Macapagal Arroyo, por sua luta contra o terrorismo, e disse que a ameaça do grupo extremista islâmico Abu Sayaf nas Filipinas é particularmente perigosa.?Eles seqüestram, matam e mutilam?, disse o presidente Bush, referindo-se aos extremistas. Destacando a morte, recentemente, de um líder da Abu Sayaf e a captura de outros integrantes do grupo, Bush disse à imprensa que ?o exército contra este bando em particular é um modelo na região?. Arroyo agradeceu ao presidente pela ajuda norte-americana na área da segurança.Diante das preocupações por um possível atentado terrorista, o avião presidencial de Bush voou a Manila escoltado por dois caças dos EUA. Quando Bush desceu do avião, duas meninas colocaram no presidente norte-americano um colar de flores típicas das Filipinas. Em seguida, Bush caminhou até seu carro blindado, trazido de Washington. O presidente deve passar cerca de oito horas no país. Em seguida, viajará para a Tailândia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.