Nas Ilhas Canárias, homem decapita turista inglesa e foge com sua cabeça

Criminoso aparentemente tem problemas mentais e gritava que era 'Deus na terra'

Efe,

14 de maio de 2011 | 01h58

SANTA CRUZ DE TENERIFE - Uma mulher britânica de 60 anos morreu nesta sexta-feira, 13, decapitada em Los Cristianos, em Tenerife, nas Ilhas Canárias, supostamente por um búlgaro de 28 anos que fugiu com sua cabeça na mão.

 

A polícia prendeu Deyan Valentinov D., que aparentemente tem problemas mentais, pouco depois do crime. Após atacar a vítima e decapitá-la, o agressor deixou o local, um estabelecimento comercial, exibindo a cabeça na mão diante de várias testemunhas, para depois abandoná-la no chão.

 

Segundo dados obtidos até o momento, não existia relação alguma entre o assassino e a vítima, cuja identidade não foi divulgada.

 

Uma testemunha disse que várias pessoas tentaram capturar o autor do crime, mas não conseguiram, embora o agressor tenha tropeçado e chegou a cair no chão, largando a cabeça logo em seguida.

 

No momento da detenção, o suposto assassino, que já tinha passagens pela polícia, tentou resistir e em algumas ocasiões gritava que era "Deus na terra"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.