Nasa autoriza retorno para da Discovery à Terra

A Nasa (agênciaespacial norte-americana) autorizou o ônibus espacial Discoverya pousar na Terra no sábado, após decidir que a aparentesoltura de um pequeno pedaço da fuselagem e um suposto amassadona cauda não gerariam problemas durante a sua reentrada naatmosfera terrestre. O comandante do Discovery, Mark Kelly, e os demaistripulantes verificaram o sistema de pouso do ônibus espacial eembalaram tudo depois de uma missão bem-sucedida na qualentregaram um laboratório japonês de 1 bilhão de dólares àEstação Espacial Internacional (ISS na sigla em inglês). O pouso deve ocorrer às 11h15 (12h15 no horário deBrasília), no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. "As condições climáticas parecem ser favoráveis", disse oastronauta Terry Virts ao comandante da Discovery, do Controleda Missão em Houston. Pouco depois de Kelly e de o piloto Ken Ham testarem osjatos de direcionamento, a tripulação informou ter visto umobjeto flutuando no espaço e saindo do compartimento de cargado Discovery. Câmeras foram usadas para fotografar o objeto, de cerca de30 por 40 centímetros e que brilhava à luz do Sol enquanto seafastava. Especialistas em análise de imagem determinaram mais tardeque se tratava de um dos três dispositivos usados para protegera parte de trás do leme da cauda quando do lançamento. "Isso não influencia em nada na reentrada", afirmou Virts."Continuaremos conforme o planejado." Engenheiros da Nasa também avaliaram o que a tripulaçãodisse ser um pequeno caroço no estabilizador vertical traseiro,uma superfície aerodinâmica usada para ajudar no controle doônibus espacial antes da aterrissagem. A suposta protuberância, segundo se acreditou inicialmente,seria algo como uma bolha térmica. Mais tarde, no entanto,análises mostraram não se tratar de um caroço. "Com a luz de que dispomos aqui, isso parecia ser algo maisou menos sério", afirmou Kelly durante uma entrevista concedidado espaço. O Discovery está em órbita há duas semanas para instalar olaboratório japonês Kibo na ISS, reabastecer o entreposto elevar para casa o engenheiro de vôo Garrett Reisman, no espaçohá três meses. Reisman foi substituído pelo astronauta da Nasa GregChamitoff. O último dia completo do engenheiro de vôo dentro da ISScomeçou com uma canção escolhida pela mulher dele, "Baby Won'tYou Please Come Home" (querido, volte para a casa por favor),de Louis Prima e Keely Smith. "Um bom dia especial para a Simone, minha terráqueafavorita", afirmou Reisman pelo rádio, referindo-se a suamulher. "Prepare-se, minha lindinha: o Discovery está voltandopara casa." Se as condições climáticas ou dificuldades técnicasatrasarem o pouso, o ônibus espacial possuiria suprimentossuficientes para ficar em órbita até terça-feira, disse LeRoyCain, vice-diretor do programa de ônibus espaciais da Nasa. A próxima missão da agência ocorrerá em outubro e servirápara realizar a manutenção do Telescópio Espacial Hubble. ANasa pretende lançar mais dez missões antes de aposentar suafrota de ônibus espaciais, em 2010. Essas aeronaves realizam vôos desde 1981. A atual missão doDiscovery é a de número 123.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.