Nasa discutiu temor por desastre da Columbia

A Nasa divulgou na noite de quarta-feira que um dia antes do desastre da Columbia, engenheiros seniors levantaram a preocupação de que a asa esquerda do ônibus espacial poderia se aquecer e se incendiar causando a morte da tripulação de sete astronautas, descrevendo um cenário muito próximo do proposto pela equipe de investigação. No entanto nenhum engenheiro comunicou a preocupação a membros do primeiro escalão da Agência Espacial.Os engenheiros trocaram vários e-mails e telefonemas sobre uma possível falha no revestimento externo da asa esquerda. Eles temiam que os pedaços do tanque externo que atingiu o Columbia no momento da decolagem poderia permitir a entrada de plasma superaquecido na cavidade do trem de pouso da nave. Foi o que aparentemente aconteceu. O conteúdo dos e-mails está no site da Nasa. São 27 páginas em formato PDF.Após uma longa discussão, os engenheiros chegaram a conclusão que o temor somente seria levado a diante caso os sensores instalados na asa esquerda mostrassem uma violenta perda de dados. Caso isso acontecesse, a Nasa teria que decidir entre um pouso arriscado ou uma evacuação de emergência do ônibus espacial. Os sensores falharam exatamente na hora do pouso, quando nada poderia ser mais feito.VEJA O ESPECIAL

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.