Nasa fará voos de inspeção para prever tremores no Haiti

A agência espacial norte-americana (Nasa) planeja realizar voos de inspeção sobre as falhas geológicas no Haiti e na República Dominicana. O objetivo é capturar imagens de radar que possam ser estudadas e resultar em sinais de advertência de novos tremores.

AE, Agencia Estado

27 de janeiro de 2010 | 15h45

A Nasa informou que um jato Gulftream III equipado com um radar de abertura sintética será usado nos voos que fazem parte de uma missão científica de três semanas que estuda as florestas, vulcões e ruínas maias da América Central.

O radar "vai permitir que vejamos imagens das deformações da superfície de Terra e outras alterações associadas ao processo geológico pós terremoto no Haiti", disse Paul Lundgren, do laboratório de propulsão a jato da Nasa em Pasadena, Califórnia.

"Por causa do completo assentamento tectônico da ilha Hispaniola, há interesse em determinar se o Haiti pode sofrer outros terremotos em algum ponto desconhecido do futuro", disse ele.

Hispaniola é a ilha caribenha onde estão o Haiti e a República Dominicana. A Nasa tem usado seu radar aerotransportado para observar a falha de San Andreas, na Califórnia.

Aeroporto liberado

O aeroporto haitiano da cidade de Jacmel foi limpo, com a retirada de escombros por tropas canadenses, e reaberto para o tráfego aéreo, informou hoje o ministro da Defesa do Canadá, Peter MacKay. Com a abertura do aeroporto na cidade do sul do país, será possível acelerar a chegada da ajuda, após o violento terremoto do dia 12.

"Com o consentimento do governo haitiano, o aeroporto de Jacmel foi posto novamente em funcionamento pelas forças canadenses, para permitir a entrega de suprimentos de emergência para a região e reduzir a magnitude do congestionamento atualmente ocorrido no aeroporto de Porto Príncipe", disse MacKay. "Tanto aviões quanto helicópteros podem agora pousar no aeroporto de Jacmel", afirmou.

Segundo o ministro, ontem pousaram no local 64 aeronaves. Os Estados Unidos, a França e as Nações Unidas também devem pousar aeronaves em breve no local, informou o ministro. Na semana passada, MacKay disse que será implantada uma iluminação no aeroporto de Jacmel, para permitir que ele opere 24 horas por dia.

Não há nesse aeroporto equipamento de radar, por isso havia uma embarcação canadense ancorada na costa para controlar o tráfego aéreo, esclareceu ele.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
HaititerremotoNasaradaraeroporto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.