Nasa prepara teste com novo foguete que irá à Lua

A Nasa transportou na terça-feira um imponente foguete para a plataforma de lançamento, em preparativos para o primeiro teste do novo veículo, que substituirá os velhos ônibus espaciais e no futuro levará astronautas norte-americanos de volta à Lua.

IRENE KLOTZ, REUTERS

20 de outubro de 2009 | 19h48

O voo, marcado para a semana que vem, ocorre num momento em que o governo de Barack Obama avalia se manterá o programa do foguete Ares 1. Além de posicionar tripulantes na órbita da Terra para o transporte até a Lua, o Ares 1 deve servir como "táxi" para a Estação Espacial Internacional.

Uma comissão da Casa Branca encarregada de rever o programa de voos tripulados da Nasa deu aval a conceitos conflitantes - inclusive o de lançar astronautas em veículos comerciais, como o foguete Falcon 9, da empresa Space Exploration Technology, que deve fazer sua estreia no final de 2009 ou começo de 2010.

A Nasa investiu quase quatro anos e 350 milhões de dólares num foguete antecessor, conhecido como Ares 1-X. Esse veículo de 99 metros de altura - o maior foguete produzido desde a época do projeto Saturn, na década de 1960 - foi rebocado para uma plataforma de ônibus espaciais adaptada, no Centro Espacial Kennedy, de onde deve partir no dia 27.

Mesmo que o projeto Ares 1 seja cancelado, esse voo é crucial, segundo a Nasa.

"Faz muito tempo que a Nasa não constroi um novo veículo", disse o gerente da missão, Bob Ess. "O propósito desse teste é receber informações para que entendamos e possamos correlacionar nossos modelos informatizados. A partir disso, aprenderemos a usar esses dados para o próximo veículo de lançamento".

Cerca de 40 por cento dos novos foguetes fracassam nas estreias, mas a Nasa está tão confiante no seu veículo de teste que liberou o ônibus espacial Atlantis para ficar numa segunda plataforma, a apenas 2,4 quilômetros de distância, durante o voo do Ares 1-X.

O ônibus está sendo preparado para uma missão na Estação Espacial Internacional em novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
GERALNASAFOGUETE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.