Google Maps
Google Maps

Naufrágio no Lago Vitória, na Tanzânia, deixa ao menos 44 mortos

Balsa Nyerere afundou com um número desconhecido de passageiros a bordo perto da Ilha Ukara, no sul do maior lago da África; número de vítimas pode chegar a 200, dizem autoridades

O Estado de S.Paulo

20 Setembro 2018 | 18h22

Ao menos 44 pessoas se afogaram quando uma balsa afundou nesta quinta-feira, 20, no Lago Vitória, na Tanzânia. Autoridades acreditam que o número final de mortos pode ser mais de 200, já que entre 400 e 500 pessoas estavam na balsa. O acidente aconteceu entre duas ilhas no Lago Vitória, o maior da África, que fica nas fronteiras de Tanzânia, Uganda e Quênia.

O comissário do distrito de Ukerewe, Lucas Magembe, disse à agência Reuters que a operação de resgate para encontrar sobreviventes do desastre havia sido interrompida em razão da pouca visibilidade no local. Ele afirmou que os trabalhos seriam retomados “ao amanhecer”, por volta das 6 horas (meia-noite no horário de Brasília).

Estimativas iniciais mostravam que a balsa MV Nyerere levava entre 400 e 500 pessoas a bordo. A embarcação afundou à tarde, a poucos metros da doca no distrito de Ukerewe, de acordo com a operadora Temesa. Testemunhas disseram que a balsa estava superlotada e teria tombado quando a multidão de passageiros se moveu para um dos lados momentos antes de atracar.

De acordo com a operadora, é difícil estabelecer o número exato de passageiros a bordo, “uma vez que o bilheteiro se afogou e a máquina que registrava os dados não foi encontrada”. Nesta quinta-feira, 20, à noite, mais de 100 pessoas haviam sido retiradas da água por equipes de emergência durante uma operação de resgate, 37 delas em estado grave. A porta-voz da Temesa, Theresia Mwami, declarou que a operadora havia realizado manutenção na balsa recentemente, incluindo a revisando de dois motores.

Tragédias na Tanzânia

“Pedimos a Deus que nos dê esperança de que não tenha havido um alto número de mortes” afirmou o comissário regional, Adam Malima. Na quinta-feira, 20, os moradores se juntaram às equipes de emergência nos esforços de resgate.

A Tanzânia tem registrado vários desastres náuticos em razão da superlotação de embarcações de transporte marítimo. Em 2012, pelo menos 145 pessoas morreram quando uma balsa lotada afundou enquanto transportava pessoas para a ilha de Zanzibar, no Oceano Índico. 

No ano anterior, quase 200 pessoas morreram em outro grande acidente na costa de Zanzibar. Centenas sobreviveram, algumas foram encontradas agarradas a colchões e geladeiras. Em 1996, mais de 800 pessoas morreram quando o MV Bukoba virou, também no Lago Vitória. Foi um dos piores desastres de balsa do país. / REUTERS E AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.