Naufrágio de cargueiro deixa 17 desaparecidos na China

Dezessete marinheiros de um navio de carga norte-coreano estão desaparecidos depois de um naufrágio no nordeste da China.O navio, de nome "Ryong Ak San", afundou nas proximidades da localidade de Laotiekou, na província de Liaoning, fronteiriça com a Coréia do Norte, assinalaram as autoridades portuárias chinesas.O cargueiro norte-coreano transportava 2.900 toneladas de minério de ferro, tinha zarpado do porto norte-coreano ocidental de Haeju e se dirigia ao de Jingtang, na cidade chinesa de Tianjin. O navio estava preparado para transportar até três mil toneladas de carga.A tripulação da embarcação era formada por 25 pessoas, das quais só oito puderam ser resgatadas pelas equipes de salvamento chinesas até o momento, enquanto prosseguem os trabalhos de busca do restante dos marinheiros.Os responsáveis pelo Centro de Resgate Marítimo nacional, consultados pela Efe, negaram-se a dar detalhes sobre as circunstâncias do acidente e suas possíveis causas.Nos trabalhos de resgate participam navios e helicópteros chineses, enquanto Pequim informa a Pyongyang o transcurso das operações através de meios diplomáticos.Apesar das sanções impostas pela ONU à Coréia do Norte, por causa do lançamento de vários mísseis intercontinentais em julho e o teste nuclear em outubro, a China mantém seus negócios com a Coréia do Norte, incluindo a exportação de petróleo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.