Yonhap/EFE
Yonhap/EFE

Naufrágio de pesqueiro sul-coreano deixa 13 mortos e 2 desaparecidos

O navio com 22 pessoas a bordo colidiu com uma embarcação-tanque

EFE

03 Dezembro 2017 | 02h26

SEUL - O naufrágio de um pesqueiro sul-coreano em águas do Mar Amarelo (chamado "Mar do Oeste" na Coreia do Sul) deixou, neste domingo, 3, pelo menos 13 mortos e dois desaparecidos, segundo informou a Guarda Costeira do país asiático.

O navio, de mais de nove toneladas e com 22 pessoas a bordo, colidiu com uma embarcação-tanque de mais de 300 toneladas perto da ilha de Yeongheung, perto da cidade de Incheon, por volta das 6h10 (horário local, 19h10 de sábado em Brasília).

O acidente deixou até o momento 13 mortos e dois desaparecidos devido à forte correnteza e também por causa das baixas temperaturas da água nesta época do ano, explicaram porta-vozes da Guarda Costeira citados pela agência "Yonhap".

+++ Contagem de mortos em naufrágio na Ásia sobe para 146

O Ministério de Pesca informou que outros seis dos pescadores resgatados foram achados inconscientes e que receberam reanimação cardiopulmonar.

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, ordenou uma operação que mobilizou quatro helicópteros e 14 embarcações para localizar aos cinco desaparecidos, segundo detalhou o escritório presidencial em comunicado.

O incidente traz à memória dos sul-coreanos o trágico naufrágio do ferry Sewol em abril de 2014, que deixou 304 mortos, a maioria deles estudantes do ensino médio que faziam uma viagem para comemorar o fim do ano letivo.

O acidente ocorreu devido a uma série de negligências do capitão da embarcação, condenado a prisão perpétua por homicídio, e da empresa proprietária do navio, além de evidenciar uma resposta deficiente das autoridades sul-coreanas no resgate. /EFE


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.