Naufrágio deixa 17 mortos e 70 desaparecidos no Congo

Embarcação levava 190 passageiros e colidiu com rochas; sobrecarga não é descartada como causa do acidente

Efe,

14 de setembro de 2009 | 15h46

Pelo menos 17 pessoas morreram e outras 70 estão desaparecidas em consequência do naufrágio de uma embarcação ocorrido no domingo, 13, no rio Lualaba, no sudeste da República Democrática do Congo (RDC), confirmaram nesta segunda-feira, 14, fontes oficiais.

 

Fontes hospitalares da localidade de Ankoro, próxima ao local onde a embarcação afundou, com cerca de 190 passageiros a bordo, disseram que 95 pessoas sobreviveram ao acidente.

 

A embarcação bateu de madrugada contra rochas a sete quilômetros de Ankoro e foi a pique em poucos minutos, segundo alguns dos sobreviventes, que passaram sua primeira noite em Kayombo-Gare, povoado próximo ao local do acidente e onde receberam assistência de emergência por parte da população local.

 

Segundo Gerry Luba, agente de saúde local, a embarcação está totalmente submersa - só manchas de óleo são visíveis na superfície de água.

 

As autoridades iniciaram uma investigação para esclarecer as circunstâncias do acidente, mas não se descarta que uma sobrecarga tenha sido um dos fatores que provocou o naufrágio.

Tudo o que sabemos sobre:
CongonaufrágiosobrecargaÁfrica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.