Naufrágio deixa 51 mortos perto de Moçambique

A polícia de Moçambique disse que 50 imigrantes clandestinos da Somália, e o capitão do precário barco no qual viajavam, morreram após a embarcação naufragar ao largo da costa norte moçambicana. O capitão do navio era tanzaniano.

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2011 | 17h12

O porta-voz da polícia de Moçambique, Pedro Cossa, disse hoje que a embarcação, cheia de clandestinos, viajava à África do Sul, quando afundou no último domingo. Marinheiros moçambicanos conseguiram resgatar 89 imigrantes clandestinos da Somália e da Etiópia, que foram levados a um campo de refugiados, onde já estão outros 3 mil imigrantes ilegais. Cossa disse que o governo de Moçambique não sabe o que provocou o naufrágio.

A África do Sul, uma das mais prósperas e maiores economias do continente africano, virou um destino para milhares de cidadãos de outros países africanos que fogem da miséria e das crises políticas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Moçambiquenaufrágiomorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.