Naufrágio deixa 7 mortos e 27 desaparecidos na Indonésia

Capitão do barco, que transportava 35 passageiros, teria desobedecido a ordem para não zarpar

Efe,

01 de fevereiro de 2010 | 06h18

As autoridades da Indonésia elevaram para 7 o número de corpos recuperados de uma embarcação que naufragou na semana passada nas Ilhas Molucas, ao sudeste do país. O anúncio, feito nesta segunda-feira, 1º, também deu conta de outras 27 pessoas que continuam desaparecidas.

 

As equipes de emergência, que conseguiram resgatar apenas um sobrevivente, prosseguem com as tarefas de busca, apesar dos fortes ventos e das ondas de até cinco metros de altura que estão castigando a região.

 

"Pelo menos 27 permanecem desaparecidos e estamos realizando uma intensa busca com um avião da Marinha e navios pesqueiros", assegurou o chefe da autoridade portuária da cidade de Dobo, Billy Picarima.

 

O naufrágio, que aconteceu na quarta-feira passada, mas não foi comunicado à imprensa, aconteceu na província de Nusa Tenggara Oriental, onde virou aparentemente por causa das fortes ondas quando se aproximava da ilha de Aru.

 

A embarcação transportava 35 pessoas, a maioria empregados de uma companhia pesqueira chinesa, e seu capitão tinha a proibição expressa de navegar devido ao mau tempo, mas zarpou de um píer abandonado sem informar à autoridade portuária, segundo a Polícia.

 

Fatos como estes são frequentes no maior arquipélago do mundo, com mais 17.500 ilhas e onde cada ano centenas de pessoas morrem em naufrágios em alto-mar por causa do clima tropical, da infraestrutura precária, da falta de medidas de segurança e da sobrecarga de passageiros e mercadorias.

 

(Atualizado às 08h16)

Tudo o que sabemos sobre:
naufrágio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.