Naufrágio deixa pelo menos 68 mortos em Djibuti

Pelo menos 68 pessoas morreram e 26 ficaram feridas no naufrágio de um navio a cem metros do porto de Djibuti, informou a agência de notícias ADI, sediada no pequeno país do extremo norte do "Chifre da África". Segundo a agência, que cita fontes oficiais, 122 dos 236 passageiros que viajavam na embarcação foram resgatados ou conseguiram se salvar nadando, enquanto 20 pessoas continuam desaparecidas. Existe a suspeita de que o navio tenha afundado por causa do excesso de carga, pois sua capacidade máxima era de 100 a 150 passageiros. A embarcação tinha como destino a localidade de Tadjourah, que fica a cerca de 40 quilômetros ao norte da capital Djibuti, onde os passageiros participariam na sexta-feira de uma cerimônia religiosa do movimento Tabliq, grupo islâmico criado na década de 1930 no Paquistão. Membros da Marinha de Djibuti e um destacamento do exército francês localizado no país estão a cargo da operação de resgate. Além disso, o governo já iniciou uma investigação para determinar as causas exatas do acidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.