AFP PHOTO / Mahmud TURKIA
AFP PHOTO / Mahmud TURKIA

Naufrágio na costa da Líbia pode ter matado 90 imigrantes, segundo ONG

Sobreviventes disseram que maioria das vítimas era do Paquistão

O Estado de S.Paulo

02 Fevereiro 2018 | 14h15

GENEBRA - Cerca de 90 imigrantes podem ter morrido por afogamento no litoral da Líbia depois que um barco de traficantes de pessoas naufragou nesta sexta-feira, 2, informou a Organização Internacional para Migrações (OIM, na sigla em inglês).

+ Vala comum com 20 corpos é encontrada em Sirte, no norte da Líbia

Sobreviventes disseram a agentes humanitários que a maioria dos imigrantes a bordo era do Paquistão, parte de um contingente crescente de pessoas que saem do norte da África em direção à Itália, disse a porta-voz da OIM, Olivia Headon.

+ Naufrágios na Líbia matam ao menos 30 pessoas

“Eles deram uma estimativa de que 90% tenha se afogado durante o naufrágio, mas ainda precisamos verificar o número exato de pessoas que perderam a vida na tragédia”, disse Olivia em uma entrevista coletiva em Genebra.

“O que nos foi relatado é que são principalmente paquistaneses que estavam a bordo do barco, mas ainda precisamos verificar as nacionalidades e quantos são daquele país”, acrescentou ela.

Dez corpos apareceram em praias líbias, dois deles foram reconhecidos como líbios e oito como paquistaneses, segundo a porta-voz. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Líbia [África] naufrágio imigração

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.