Naufrágio na Índia deixa 20 mortos; 100 ainda estão desaparecidos

De acordo com familiares das vítimas, governo indiano não se empenhou no socorro

Efe

31 de outubro de 2010 | 10h25

NOVA DÉLHI - Pelo menos  20 pessoas morreram durante o naufrágio de uma embarcação com peregrinos em um rio do estado indiano de Bengala, informaram neste domingo, 31, fontes oficiais, enquanto seguem em andamento os trabalhos de busca pelos mais de 100 desaparecidos.

 

O naufrágio aconteceu na manhã de sábado, quando, por causas ainda desconhecidas, a embarcação na qual viajavam cerca de 200 passageiros, afundou na desembocadura do rio Muriganga.

 

"Além dos 18 corpos resgatados ontem, (hoje) encontramos outros dois mais em pontos diferentes do rio", disse à agência "PTI" o superintendente da Polícia do distrito de South 24 Parganas, L.N. Meena.

 

Segundo a fonte, as equipes de resgate resgataram com vida cerca de 50 passageiros, dos quais 27 tiveram que ser levados a um centro médico.

 

A embarcação que naufragou partiu da localidade de Hijli Sharif, no distrito de Midnapore Oriental, e se dirigia para Kakdweep, no distrito de South 24 Parganas, ambos no estado de Bengala.

 

Alguns familiares das vítimas acusaram o Governo indiano de falta de empenho para socorrer os passageiros da embarcação, que segundo alguns testemunhos de sobreviventes poderiam ser até 250.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.