Naufrágio na Rússia deixa cerca de cem desaparecidos

Pelo menos uma pessoa morreu e cerca de 100 estão desaparecidas depois que um barco com pouco mais de 180 pessoas a bordo afundou no rio Volga, na Rússia, de acordo com representantes de equipes de emergência no local. O naufrágio aconteceu a três quilômetros da costa mais próxima no reservatório de Kuibyshev, a cerca de 450 quilômetros de Moscou. A profundidade das águas no local é de aproximadamente 20 metros.

AE, Agência Estado

10 de julho de 2011 | 17h56

Os números ainda estão desencontrados. Segundo a porta-voz do Ministério de Emergências da Rússia, Irina Andrianova, o barco levava 135 passageiros e 47 tripulantes. Cerca de 75 passageiros foram resgatados, assim como o corpo de uma mulher que ainda não foi identificada.

Mais cedo, as autoridades locais disseram que 15 pessoas estavam desaparecidas. Uma outra autoridade do Ministério de Emergências da Rússia disse em um pronunciamento na televisão que "o destino de 96 pessoas ainda é desconhecido".

Uma das pessoas que foi resgatada pelas equipes de emergência disse que enquanto o barco afundava outras duas embarcações passaram e não ajudaram a socorrer os passageiros. "Dois barcos não pararam, embora nós tenhamos sacudido as mãos", disse o homem durante uma entrevista concedida à rede de televisão russa Vesti 24.

O rio Volga é o maior da Europa em termos de comprimento e possui uma largura de 30 quilômetros. Ele também é um destino turístico popular, especialmente nos meses de verão. O barco que naufragou, chamado Bulgária, foi fabricado no final da década de 1950, na Checoslováquia, e pertence a uma companhia de turismo local. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaRio Volgaacidentebarco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.