Naufrágio no Chile deixa pelo menos 10 desaparecidos

Um barco de passageiros foi recuperado hoje sem ninguém a bordo, no extremo sul do Chile. A embarcação naufragou com pelo menos dez pessoas, na tarde ontem, em meio a ondas de até cinco metros de altura.

AE-AP, Agencia Estado

03 de fevereiro de 2010 | 17h08

O diretor-regional do escritório de emergências do governo, Guillermo Núñez, disse que há poucas esperanças de se encontrar alguém vivo. A embarcação zarpou na terça-feira, sem autorização da Marinha, e entrou no Canal do Chacao, apesar do mau tempo na zona.

Os passageiros retornavam de uma peregrinação religiosa na ilha Carelmapu, perto de Ancud, 1.117 quilômetros ao sul de Santiago. O navio "Soledad II" não tinha autorização, pois a navegação estava proibida na área naquele momento, devido ao tempo ruim, com fortes chuvas e ventos, segundo o tenente da Marinha Víctor Marín.

Tudo o que sabemos sobre:
Chilenaufrágiodesaparecidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.