Naufrágio no Líbano soma 11 mortos e 33 desaparecidos

Equipes de resgate estão trabalhando nas águas revoltas da costa do Líbano, onde um navio de bandeira panamenha com 83 tripulantes afundou, ontem, durante tempestade. Pelo menos 11 pessoas morreram e outras 33 estão desaparecidas, segundo afirmou um oficial da Marinha libanesa. Outro oficial disse, em condição de anonimato, que 39 pessoas foram já resgatadas.

AE-AP, Agencia Estado

18 de dezembro de 2009 | 19h27

As operações de resgate continuavam apesar das altas ondas. Funcionários da Cruz Vermelha ajudaram a levar sobreviventes, envoltos em cobertores, a chegar às ambulâncias. Os resgates são realizados pela Marinha libanesa, forças de paz da Organização das Nações Unidas (ONU), dois navios civis e dois helicópteros britânicos vindos de Chipre.

Os tripulantes eram de Grã-Bretanha, Austrália, Rússia, Líbano, Síria, Paquistão, Filipinas e Uruguai, informou a agência estatal "National News Agency".

Na semana passada, um cargueiro que ia para um porto israelense afundou em águas internacionais perto da costa libanesa. Seis de 12 tripulantes foram resgatados. O navio partira de Grécia e ia na direção de Haifa.

Tudo o que sabemos sobre:
Líbanonavionaufrágioresgatemortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.