Nave da Nasa viaja para o fim do princípio

Uma nave da Nasa será lançada neste fim de semana para estudar a luz mais antiga da qual se tem conhecimento: o último reflexo da explosão primordial que teria originado o universo."Vamos lançar uma missão que tirará uma foto familiar" dessa luz, disse Alan Bunn, diretor científico da Nasa.A decolagem está marcada para as 15h46 locais de sábado, mas o mau tempo poderá causar um certo atraso.Os astrônomos acreditam que as fotos permitirão determinar a idade exata do universo, seu conteúdo, sua forma e talvez até seu destino final.Diversos cientistas defendem a tese de que o universo começou com uma explosão primordial cataclísmica, que teria ocorrido entre 10 bilhões e 17 bilhões de anos atrás, e que desde então o universo está em constante expansão.O observatório construído a um custo de US$ 95 milhões e batizado como Sonda de Microondas Anisótropas captará uma imagem do universo tal como este era 400.000 anos depois da primeira explosão.A etapa é comparável com as primeiras 12 horas de uma vida humana, disse Charles Bennett, cientista da Nasa encarregado da missão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.