Reuters
Reuters

Navio com mais de 130 imigrantes naufraga perto de ilha australiana

Pelo menos 120 pessoas foram resgatadas, informou a primeira-ministra da Austrália, Julia Gillard

EFE,

27 de junho de 2012 | 01h33

Atualizado às 2h27

 

SYDNEY, Austrália - Um navio com mais de 130 solicitantes de asilo naufragou nesta quarta-feira, 27, a 200 quilômetros do norte da ilha australiana Christmas, no Oceano Índico, confirmou a Autoridade Australiana de Segurança Marítima (AMSA, na sigla em inglês). Mais de 120 imigrantes ilegais foram resgatados, informou a primeira-ministra da Austrália, Julia Gillard.

 

Em discurso perante o Parlamento de Canberra, Gillard disse que "existem razões para crer" que havia entre 123 e 133 pessoas a bordo e informou que, segundo informações que recebera, 123 pessoas já foram resgatadas. Gillard também indicou que chegaram aviões e uma embarcação da Marinha à zona do acidente, que está também 185 quilômetros do sul da Indonésia, para unir-se aos trabalhos de resgate iniciados por dois navios mercantes

É o segundo acidente em menos de uma semana, depois que pelo menos 14 pessoas morreram e outras 44 desapareceram após o naufrágio, na quinta-feira passada, de um navio com 200 imigrantes ilegais a bordo nas proximidades das ilhas Molucas, na Indonésia. Relatórios iniciais indicavam que cerca de 150 pessoas se encontravam a bordo.

 

Atualmente há dois navios mercantes na zona de desastre e foram enviados barcos e aviões para ajudar nas operações de resgate, segundo o comunicado da AMSA. Ainda, segundo a Autoridade Australiana de Segurança Marítima, as condições na zona do naufrágio são "aceitáveis, mas não ideais", e que o acidente ocorreu em águas indonésias, segundo a edição digital do "Sydney Morning Herald".

 

As autoridades australianas esclareceram que ainda não têm maiores detalhes sobre o acidente, pelo que se desconhece se há mortos ou se o navio, que emitiu nesta quarta-feira, 27, um pedido de auxílio por volta das 6h20 de Sydney, afundou completamente.

Tudo o que sabemos sobre:
navionaufrágioimigrantesAustrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.