Navio de Taiwan se aproxima de ilhas em disputa

Um navio de protesto de Taiwan se juntou hoje a dezenas de embarcações chinesas em águas próximas às ilhas administradas pelo Japão, que estão em disputa. O navio taiwanês foi localizado a 44 quilômetros de Uotsurijima, a maior ilha do arquipélago conhecido como Senkaku, pelo Japão, e Diaoyu, pelos chineses. O Japão controla esse conjunto de ilhas, cuja posse é reivindicada pela China e também por Taiwan.

EQUIPE AE, Agência Estado

21 de setembro de 2012 | 03h45

"Esse navio não é de propriedade do governo. Pelos alto-falantes e comunicação sem fio, estamos alertando o navio a não entrar em nossas águas territoriais", informou, por telefone, um porta-voz da guarda costeira da ilha japonesa de Okinawa. Segundo a lei internacional, as águas territoriais se estendem até 12 milhas náuticas a partir de uma linha costeira. "O navio insiste que as ilhas são parte de seu território. Eles nos orientaram a não ficar em seu caminho", afirmou o porta-voz.

Cartazes com os dizeres "Proteja Diaoyu" e "Devolva Diaoyu", em chinês, foram vistos à bordo do navio, informou a guarda costeira, em comunicado. Havia 13 embarcações de transporte marítimo e de autoridades pesqueiras nas águas próximas às ilhas em disputa, perto da meia-noite no horário de Brasília, como informou a guarda costeira. Todas elas estavam fora da zona chamada "contígua", uma faixa que está a mais de 12 milhas náuticas das águas territoriais, informou o comunicado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
TAIWANNAVIOILHASDISPUTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.