EFE/ Khaled Elfiqi
EFE/ Khaled Elfiqi

Navio Ever Given deixa o Canal de Suez mais de três meses após encalhe

Porta-contêineres recebeu permissão para sair do Great Bitter Lake – a parte do canal onde estava ancorado desde que  bloqueou a navegação no local

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de julho de 2021 | 18h31

CAIRO -  Autoridades portuárias do Egito liberaram o navio Ever Given nesta quarta-feira (7), Após mais de três meses do encalhe da embarcação no Canal de Suez. O porta-contêineres recebeu permissão para sair do Great Bitter Lake – a parte do canal onde estava ancorado desde que  bloqueou a navegação em uma das mais importantes rotas marítimas do mundo. 

A decisão veio após seus proprietários e seguradoras chegarem a um acordo com a Autoridade do Canal de Suez (SCA) sobre o incidente. A autoridade pediu, inicialmente, US$ 916 milhões para cobrir os custos, que incluem os esforços para liberar o barco e a perda de receita. Em seguida, o valor foi reduzido para US$ 550 milhões – o equivalente a R$ 2.8 bilhões. A mídia egípcia informou que o pacote de compensação também incluiria um novo rebocador.

A saga do navio encalhado no Canal de Suez rendeu memes mundo afora. O Ever Given ficou encalhado entre os dias 23 e 29 de março, causando grandes atrasos no transporte global e uma enorme fila de navios esperando para atravessar a hidrovia.

Durante os mais de três meses desde então, o navio permaneceu no lago enquanto prosseguia uma investigação e um longo debate sobre quanto o SCA deveria receber pelo incidente e quem deveria ser considerado o responsável. Os detalhes da investigação não foram divulgados. 

O foco do Governo do Egito desde então é evitar acidentes como esse no futuro. Desde março, começou a trabalhar para alargar e aprofundar parte do canal para facilitar a passagem de grandes navios. /WASHINGTON POST

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.