Navio petroleiro é seqüestrado na costa da Somália

Cerca de 20 tripulantes estavam a bordo; ONU autorizou perseguição desde que haja autorização do governo

AE-AP, Agencia Estado

20 de agosto de 2008 | 04h00

Um navio petroleiro de bandeira da Malásia foi seqüestrado nesta quarta-feira, 20, na costa da Somália com cerca de 20 tripulantes a bordo, informou uma patrulha marítima. Segundo autoridades, trata-se do quarto seqüestro de uma embarcação desse tipo na região em apenas um mês.O navio transportava petróleo da Indonésia para a Europa quando foi atacado. Uma embarcação militar foi enviada ao local para interceptar os seqüestradores e libertar os reféns.   O Centro para Observação da Pirataria da Organização Marítima Internacional interceptou um pedido de ajuda na última terça-feira e avisou patrulhas que navegam próximas ao Golfo.   As águas somalis são um refúgio seguro para piratas, que transformaram a passagem entre o Mar Vermelho e o Oceano Índico em um dos pontos mais perigosos para a navegação marítima.   Neste ano, mais de vinte embarcações sofreram ataques. A ONU permitiu que navios de guerra persigam os piratas, desde que haja uma autorização prévia do governo da Somália.

Tudo o que sabemos sobre:
SomáliaMalásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.