Navios de guerra do Irã cruzarão Suez, diz Israel

Chanceler israelense anuncia que 2 embarcações militares de Teerã atravessariam corredor marítimo egípcio na noite de ontem rumo à Síria

, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2011 | 00h00

JERUSALÉM

O governo israelense anunciou ontem que duas embarcações de guerra do Irã deveriam cruzar ontem à noite o Canal de Suez, no Egito, a caminho da Síria. Se confirmada a informação, será a primeira vez desde 1979 - ano da Revolução Islâmica e do acordo de paz entre israelenses e egípcios - que navios militares de Teerã são autorizados a atravessar o estreito.

O alerta foi feito pelo chanceler israelense, Avigdor Lieberman, que qualificou a iminente travessia de "provocação". Embora as duas embarcações iranianas não representem, sozinhas, uma ameaça militar a Israel, será a primeira vez que forças dos países inimigos ficarão cara a cara, caso de fato ocorra a travessia.

"A comunidade internacional deve entender que Israel não pode ignorar para sempre essas provocações", pressionou Lieberman, uma das vozes mais radicais do governo israelense. Ele disse ter anunciado a iminente travessia depois de o Ministério da Defesa ter "preferido ignorar" o assunto. Questionado, o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, confirmou a informação e disse que Israel "acompanha de perto" a evolução no Canal de Suez.

A tensão no Canal de Suez fez o preço do barril de petróleo Brent atingir sua maior cotação em 29 meses, fechando acima de US$ 104.

A administração do canal afirmou que navios militares precisam de autorização especial para realizar a travessia, sem dar explicações sobre o caso iraniano. A agência de notícias Fars, de Teerã, havia noticiado no fim do ano passado que embarcações com cadetes da Marinha de Teerã seguiriam pelo Mar Vermelho até o Mediterrâneo. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.