Nebraska se torna o 19º Estado americano a abolir pena de morte

Assembleia Legislativa estadual aprova veto à pena capital com votos suficientes para derrubar o veto do governador Pete Ricketts

O Estado de S. Paulo

27 de maio de 2015 | 19h19

WASHINGTON - A Assembleia Legislativa do Nebraska, nos Estados Unidos, aprovou nesta quarta-feira, 27, a abolição da pena de morte no estado, com 30 votos a favor e 19 contra, o suficiente para derrubar o veto imposto pelo governador Pete Ricketts.

Os promotores da iniciativa precisavam exatamente de 30 votos para superar o veto imposto nesta terça-feira por Ricketts, cuja campanha de pressão conseguiu que dois dos senadores que inicialmente tinham apoiado a abolição voltassem atrás.

"Hoje estamos votando algo que está acima de mim, que está acima deste estado e desta Legislatura", disse durante seu discurso o senador independente Ernie Chambers, que durante 40 anos tentou abolir a pena de morte com sua atuação no Capitólio de Lincoln (Nebraska).

Os senadores que apoiaram Chambers, muitos deles pertencentes a uma nova geração de republicanos, questionaram a vigência da pena de morte por motivos religiosos e pelas dificuldades de Nebraska para aplicá-la, uma vez que nenhum preso foi executado desde 1997.

A abolição em Nebraska é especialmente significativa, já que se trata do primeiro estado considerado conservador a tomar uma decisão deste tipo em mais de 40 anos, e acontece no momento no qual a pena de morte está sendo mais questionada do que nunca. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
NebraskaEUApena de morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.