Negada fiança a iraniano acusado de atentado na Argentina

Um tribunal britânico negou nesta sexta-feira liberdade sob fiança a um ex-diplomata iraniano buscado na Argentina por suposta conspiração no caso do atentado contra um centro comunitário judaico em Buenos Aires em 1994, em que morreram 85 pessoas.O tribunal de Bow Streeet, no centro de Londres, ordenou que o ex-embaixador do Irã na Argentina, Haden Soleimanpour, de 47 anos, continue detido até o início do julgamento de sua extradição, em 19 de setembro. Os advogados de Soleimanpour haviam oferecido uma fiança de US$ 785 mil do governo iraniano, mais US$ 320 mil juntados pelos familiares e amigos do acusado, como garantia de que ele não fugiria. Mas o juiz Christopher Pratt disse que a gravidade das acusações feitas a Soleimanpour o fez decidir a manter o diplomata detido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.