Negociação nuclear com Irã deve ser retomada em fevereiro

Porta-voz da União Europeia diz que negociações estão sendo 'sérias e proveitosas', embora outras fontes neguem progresso

O Estado de S. Paulo

19 de janeiro de 2015 | 15h09

Depois de passar o domingo conversando, o Irã e seis potências mundiais decidiram que irão retomar as negociações nucleares no começo do mês que vem, afirmou nesta segunda-feira, 19, uma porta-voz da União Europeia.

De acordo com ela, as conversas foram "sérias e proveitosas". Outros funcionários, no entanto, admitiram que o debate continua difícil. A União Europeia comanda o P5+1, grupo das seis potências que negocia com o país do Oriente Médio um acordo nuclear: Estados Unidos, Rússia, China, França e Reino Unido, além da Alemanha.

Na semana passada, houve intensa movimentação diplomática antes da reunião de domingo. O secretário de Estado americano, John Kerry, se encontrou com o ministro das Relações Exteriores iraniano, Javad Zarif, em um esforço para acelerar as negociações. Oficiais e diplomatas dos EUA também se reuniram com negociadores iranianos em diversos momentos.

As seis potências e o Irã definiram março como a data limite para a definição dos parâmetros principais do acordo, e junho como o prazo final para um acordo. No entanto, ainda não houve sinal de que as partes tenham conseguido contornar alguns dos principais entraves para um acordo. "Não houve progresso ontem", de acordo com um diplomata de alto escalão envolvido nas negociações. / Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
Irãacordo nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.