Negociação para modificar governo interino é interrompida

Ministros tentam diminuir peso do partido do ex-presidente Ben Ali

Efe

19 de janeiro de 2011 | 16h24

TÚNIS - As negociações sobre a formação do governo entre as forças de oposição e o primeiro-ministro, Mohamed Ghannouchi, foram bloqueadas nesta quarta-feira, 19, mas os ministros continuarão tentando que o peso do partido de Ben Ali, a União Constitucional Democrática (RCD, na sigla em inglês), no poder seja reduzido, indicaram à Agência EFE fontes opositoras.

 

O governo de unidade nacional da Tunísia, nomeado na segunda-feira já foi estremecido após a saída de quatro ministros do governo na terça.

 

Ainda ontem, o presidente interino, Fouad Mebazaa, e o primeiro-ministro, Mohhamed Ghannouchi, anunciaram também a sua saída do RCD.

 

Os protestos entre forças de apoio ao presidente deposto Ben Ali e seus opositores seguem nas ruas da capital Túnis e em outras cidades da Tunísia. Após a retirada de Ben Ali, um novo governo interino foi formado junto com a participação da oposição, que clama por democracia e argumenta que as medidas no novo governo não são suficientes para aplacar a crise política no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.