Negociação parou há 1 ano

Ao assumir o poder, em 2009, o presidente americano, Barack Obama, anunciou a retomada das negociações de paz entre Israel e os palestinos como uma das prioridades de sua política externa.

O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2011 | 03h05

Em outubro, porém, as conversas entre a Autoridade Palestina e os israelenses foram suspensas, após o primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, ter se negado a ampliar uma moratória que suspendeu - em razão da pressão internacional - por dez meses as construções nos assentamentos que o país mantém na Cisjordânia. Quando fala no assunto, Netanyahu afirma que não devem existir precondições para que as negociações sejam retomadas. Nos últimos 18 meses, seu governo tem anunciado com frequência planos dessas construções.

Mas, na opinião dos palestinos, enquanto os colonos israelenses continuarem a ampliar as instalações de seus assentamentos nos territórios ocupados por Israel desde 1967 nenhuma conversa de paz é possível.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.