Negociações de paz no Sudão do Sul são adiadas

O secretário-executivo do bloco de Estados do Leste Africano conhecido como IGAD, Mahboub M. Maalim, disse que as negociações diretas entre os grupos no Sudão do Sul foram adiadas. A autoridade está trabalhando para organizar as negociações de paz entre as partes em conflito no país

AE, Agência Estado

04 de janeiro de 2014 | 10h34

Segundo Maalim, as negociações foram adiadas em parte porque nenhum cronograma foi definido ainda. Autoridades esperavam que as negociações diretas de paz começariam neste sábado, depois de conversas preliminares na sexta-feira.

A onda de violência entrou em uma espiral em todo o Sudão do Sul desde 15 de dezembro. O presidente Salva Kiir acusa o ex-vice-presidente Riek Machar de uma tentativa de golpe. Machar nega a acusação, mas as forças leais a ele agora controlam duas capitais, incluindo a cidade de Bor, cerca de 120 quilômetros ao norte da capital do país, Juba. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
sudão do sulviolêncianegociações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.