Negociações difíceis para compor novo gabinete na Argentina

A negociação na Argentina por um governo de coalizão entre a UCR (situação) e o Partido Justicialista (PJ, de oposição) aparentemente está travada. De um lado, a bancada do PJ no Congresso pede a renúncia do presidente Fernando de la Rúa, enquanto a da UCR tenta um discurso de união para enfrentar a crise. O anúncio do gabinete provisório está atrasado. Fontes da Casa Rosada admitem que há dificuldades para se chegar a um consenso. Nas emissoras de televisão, crescem os comentários de que De la Rúa poderia renunciar. Não se sabe ao certo o conteúdo do anúncio que o presidente deve fazer ainda esta tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.