Kevin Wolf / AP - 7/01/2015
Kevin Wolf / AP - 7/01/2015

EUA ameaçam desistir de negociações com Irã após fim de prazo

Não vamos nos apressar e nem seremos apressados, diz secretário de Estado em Viena; data limite para acordo é nesta sexta, 10

O Estado de S. Paulo

09 de julho de 2015 | 15h13

VIENA - O secretário de Estado americano, John Kerry, criticou nesta quinta-feira, 9, o impasse nas negociações para um acordo nuclear entre o Irã e as potências do P5+1 (EUA, China, Reino Unido, Alemanha, França e Rússia) em Viena, na Áustria e ameaçou abandonar as negociações após o fim do prazo atual, que acaba na sexta, 10.  

“Não podemos esperar para sempre por uma decisão que deve ser tomada”, disse Kerry. “Se as decisões difíceis não forem tomadas, estamos preparados para colocar fim a esse processo. 

O prazo para a negociação acaba amanhã, data limite para evitar um pedido de avaliação de 60 dias no Congresso, no qual a Casa Branca não pode flexibilizar as sanções a Teerã. Se atingir a meta, os parlamentares norte-americanos só teriam 30 dias para discutir a pauta. 

 Kerry tem rejeitado a pressão de diplomatas dos EUA, que temem que, com o prazo maior, há o risco de o acordo ser rejeitado no Congresso ou que os iranianos retrocedam em suas promessas. “Acreditamos estar fazendo um progresso real em relação ao Irã. Estamos totalmente focados na qualidade do acordo”, acrescentou.

O discurso do secretário de Estado coincide com as declarações do chanceler iraniano, Javad Zarif. “Estamos trabalhando duramente, mão não vamos nos apressar para fazer nosso trabalho”, afirmou o diplomata iraniano.

O  ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, disse que ainda há “alguns pontos muito difíceis de resolver” com o Irã. /AP

Tudo o que sabemos sobre:
IrãNuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.