Negociador de paz palestino renuncia

Saeb Erekat, chefe dos negociadores palestinos com Israel, renunciou ao posto na noite de quinta-feira, de acordo com informações de funcionários da Autoridade Nacional Palestina (ANP). A saída de Erekat, cujas razões não foram esclarecidas, teria sido precipitada pela decisão do primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, de não inclui-lo na delegação que se encontrará no sábado com o premier de Israel, Ariel Sharon.Erekat teria enviado sua carta de demissão a Abbas (também conhecido como Abu Mazen) e ao presidente da ANP, Yasser Arafat. Fontes palestinas dizem que Arafat e Abbas pediram a Erekat que reconsidere a decisão nos próximos dias.Abbas e seus assessores - entre eles o ministro responsável pelas forças de segurança, Mohammed Dahlan - vão se encontrar com Sharon pela primeira vez, em Jerusalém, para discutir a implementação do novo plano de paz para o Oriente Médio. Na quinta-feira, o chefe da política externa da União Européia, Javier Solana, foi esnobado por Sharon durante um giro diplomático na região. O primeiro-ministro israelense disse que estava ocupado demais para encontrar Solana. O correspondente da BBC em Jerusalém, David Chazan, afirma que o líder israelense ficou irritado com a decisão de Solana, de visitar Yasser Arafat.Israel busca isolar o líder palestino, a quem acusa de "patrocinar o terror". Os Estados Unidos adotaram política semelhante com relação a Arafat. As autoridades européias, no entanto, argumentam que Arafat é um representante eleito dos palestinos e deve tomar parte de qualquer iniciativa de paz.As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.