Negociador dos EUA nega saída da Coréia do Norte de lista negra

O principal negociador norte-americanopara o programa nuclear norte-coreano, Christopher Hill,rejeitou a afirmação da Coréia do Norte de que os EstadosUnidos concordaram em retirar o país asiático da lista deEstados que patrocinam o terrorismo, informou a agência denotícias japonesa Kyodo. "Não, eles não foram tirados da lista de terrorismo", disseHill em Sydney, que recebe o encontro anual do Fórum deCooperação Econômica Ásia-Pacífico. Ele chegou à Sydney vindode Genebra, onde se reuniu com o ministro norte-coreano doExterior, Kim Kye Gwan. "A retirada deles dessa lista depende da desnuclearização",disse Hill, secretário-assistente de Estado para assuntos doLeste Asiático e da região do Pacífico, a jornalistas. Ele se recusou a dar mais detalhes. "Não quero entrar nosdetalhes disso. Tivemos alguns encontros diplomáticos privadose alguns entendimentos sobre como seguir adiante." A agência de notícias estatal da Coréia do Norte citou umporta-voz do Ministério do Exterior na segunda-feira que disseque os EUA concordaram em tirar o país comunista da lista negrade Estados que patrocinam o terrorismo durante as negociaçõesem Genebra. A Coréia do Norte foi colocada nessa lista em janeiro de1988, após o bombardeio de um avião comercial sul-coreano sobreo Oceano Índico, que matou as 115 a bordo no ano anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.