Negroponte descarta retirada rápida das tropas no Iraque

China, Coréia do Sul, Japão e países da Asean afirmam que retirada gradual contribui para normalizar o país

Efe,

01 de agosto de 2007 | 03h07

O subsecretário de Estado americano, John Negroponte, descartou nesta quarta-feira, 1, em Manila, uma rápida retirada das tropas dos Estados Unidos postadas no Iraque. Ele considerou ainda que uma ação precipitada terá conseqüências prejudiciais. "Acho que uma retirada rápida de nossas forças terá conseqüências prejudiciais. Nossa presença militar no Iraque é de muito apoio e estabilizadora", disse à imprensa o "número dois" do departamento de Estado. Negroponte chegou na segunda-feira à capital filipina para participar do fórum regional de segurança da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean). Em comunicado conjunto emitido na terça-feira, China, Coréia do Sul, Japão e os países da Asean afirmaram que "uma gradual e calibrada retirada das tropas estrangeiras do Iraque contribuirá para normalizar a situação" A Asean é formada por Brunei, Birmânia (Mianmar), Camboja, Filipinas, Indonésia, Laos, Malásia, Cingapura, Tailândia e Vietnã. Segundo fontes oficiais da organização, a situação no Iraque será abordada na quinta-feira durante a reunião do fórum de segurança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.