Negros e brancos trocam insultos em manifestação

Grupos sul-africanos de brancos e negros trocaram insultos e cantaram hinos rivais ontem (foto) em tensas manifestações do lado de fora do tribunal de Ventersdorp, para onde foram levados dois agricultores negros acusados de assassinar, no sábado, Eugene Terreblanche, líder do Movimento de Resistência Africâner (AWB, na sigla em inglês), que pregava a supremacia branca e defendia o Apartheid. A polícia teve de colocar uma barreira de arame farpado entre os dois grupos para evitar confrontos. Ontem, todos os partidos da oposição acusaram o governo sul-africano pelo clima de tensão social que, segundo eles, permitiu o assassinato de Terreblanche.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.