Nelson Mandela deixa hospital, ainda sob cuidados

Após quase três meses de internação, ex-presidente da África do Sul voltou para casa

Agência Estado

01 de setembro de 2013 | 09h17

O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela deixou o hospital neste domingo depois de quase três meses de internação. Ele retornou a sua casa em Johanesburgo, onde ele continuará a receber cuidado médico intensivo para "várias doenças", segundo informaram oficiais.

"A condição segue crítica e em alguns momentos é instável", afirmou o presidente Jacob Zuma em comunicado. "Sua casa foi reconfigurada para permitir que ele receba cuidado intensivo", informou.

O líder antiapartheid foi admitido em um hospital de Pretoria no dia 8 de junho para tratar de uma infecção nos pulmões. Ele vem lutando contra a doença desde que contraiu tuberculose durante suas quase três décadas de prisão por se opor ao regime de minoria branca na África do Sul.

Foi a quarta hospitalização de Mandela desde uma estadia de três dias em dezembro e a mais longa até hoje. Milhares de pessoas compareceram ao hospital em Pretoria nos últimos meses, promovendo orações e deixando cartões no portão.

Mandela foi eleito o primeiro presidente negro da África do Sul em 1994 e cumpriu mandato de cinco anos, se retirando da vida pública muito tempo depois. Sua saúde se deteriorou nos últimos anos e ele fez uma de suas últimas aparições públicas durante a Copa do Mundo de Futebol no país, em 2010.

"Pedimos a todos que permitam ao ex-presidente e sua família terem a privacidade necessária para continuar os cuidados e para que prossigam com dignidade e sem intromissões desnecessárias", completou o presidente Zuma em nota.

Fonte: Dow Jones Newswires

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.