Nenhuma das vítimas dos atentados na Turquia corre risco de morte

Autoridades turcas asseguraram nesta segunda-feira (28) que nenhuma das 21 pessoas feridas na seqüência de quatro explosões que atingiram na noite de domingo a cidade de Marmaris, no litoral do Mar Egeu, correm risco de morte. A informação inicial era de que havia 27 feridos. Segundo a agência "Anatólia", dos 21 feridos pelas explosões (11 turcos e dez britânicos), nove já receberam alta dos hospitais nos quais foram internados.Os ataques aconteceram duas semanas depois de uma explosão num parque do centro histórico de Istambul deixar três feridos. Membros do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) e outras organizações ameaçaram realizar atentados em áreas turísticas da Turquia nas últimas semanas.Em 13 de agosto, no dia anterior à explosão de Istambul, dois policiais turcos morreram e outro ficou ferido na explosão de uma mina supostamente colocada por guerrilheiros do PKK no sudeste do país.Em 2004, após cinco anos de trégua unilateral declarada pelo PKK, voltaram no ano passado os confrontos entre milicianos curdos e as forças de segurança no sudeste do país. Além disso, houve um aumento dos atentados em diferentes partes da Turquia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.