Neonazistas 'discretos' preocupam autoridades alemãs

Grupos de extrema-direita têm um perfil diferente e dificultam trabalho dos serviços de inteligência.

BBC Brasil, BBC

28 Março 2012 | 06h12

Os serviços de inteligência da Alemanha estão preocupados com grupos de extrema direita surgidos nos últimos anos, que defendem causas neonazistas discretamente, sem chamar a atenção das autoridades.

Em entrevista à BBC, o ex-líder de um dos grupos - que não quis ser identificado - disse que os movimentos neonazistas da atualidade estão sempre convocando jovens de elite - pessoas que um dia poderão ser médicos ou advogados em favor da sua causa.

Este perfil mais discreto contrasta com o de grupos do passado, que eram facilmente identificados por sua postura agressiva. Além disso, o uso de redes sociais dificulta a ação dos serviços de inteligência que monitoram a extrema-direita.

Em partes da Alemanha, como no vilarejo de Jamel, no norte, alguns neonazistas estão conseguindo criar comunidades fechadas, onde crimes de ódio racial são cometidos. A discrição dos novos movimentos impede que as autoridades consigam investigar alguns dos crimes cometidos. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.