Neonazistas entram em confronto com esquerdistas na Alemanha

As marchas neonazistas convocadas nesta segunda-feira nascidades alemãs de Leipzig e Rostock, por ocasião do 1º de maio, acabaram em confrontos com milhares de esquerdistas, que foram enfrentar os ultradireitistas.Os cerca de mil neonazistas que desfilaram pelas ruas de Rostock se encontraram com 4 mil manifestantes de esquerda, enquanto outros 500 ultradireitistas de outras duas marchas em Leipzig esbarraram com cerca de 5 mil esquerdistas.A Polícia mobilizou 4 mil agentes em Rostock e 2 mil em Leipzig, para impedir o encontro entre manifestações de caráter oposto.Apesar do forte controle, houve vários enfrentamentos e garrafas foram arremessadas contra os neonazistas.A maioria dos esquerdistas protagonizou ações pacíficas debloqueio em Leipzig, mas alguns grupos de radicais colocaram barricadas incendiárias com contêineres de lixo. Em Rostock, os de esquerda jogaram várias garrafas, pedras e outros objetos contra o desfile de "skinheads", que tinha sido convocado pelo Partido Nacional Democrático Alemão (NPD).A Polícia prendeu cerca de cem pessoas nas duas cidades,principalmente entre os esquerdistas.A Confederação de Sindicatos Alemães (DGB) e organizações cívicas tinham convocado seus partidários em ambas cidades para "enfrentar" pacificamente os neonazistas, e mostrar que o leste do país não assiste impassível às provocações destes grupos.Em exercícios anteriores, a extrema direita alemã já haviaconvocado manifestações coincidindo com o 1º de maio, sob lemas como "trabalho para os alemães", principalmente no leste, onde o desemprego é mais que o dobro da taxa do resto do país.No domingo, em Leipzig, houve um grande show que reuniu cerca de 17 mil jovens e ocorreu sem incidentes, com o lema de "mostrar coragem cívica frente à extrema direita".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.