Neozelandesa terá caixão com seios pintados

Com câncer de mama, os médicos comunicaram que seu estado era terminal

Efe,

09 de julho de 2010 | 03h49

Uma mulher neozelandesa que sofre com um câncer terminal de mama será enterrada em um caixão de cor rosa pintado com 30 pares de seios, atendendo sua última vontade, informou nesta sexta-feira, 9, a imprensa local.

 

Pam Hermansen, de 48 anos, afirmou em seu testamento que o câncer foi algo tão importante em sua vida que queria que estivesse presente durante o funeral, segundo o diário "The Press".

 

A mulher foi diagnosticada com a doença em 2006, e embora tenha extraído o seio esquerdo, o tumor se estendeu depois a seus ossos e fígado.

 

Em fevereiro deste ano, os médicos comunicaram que seu estado era terminal, e que ela não sobreviveria por mais que cinco meses, prazo que está a ponto de expirar.

 

"Não é fácil explicar, mas sinto que sigo vivendo, não esperando a morte", disse Pam.

 

O caixão foi desenhado por um amigo proprietário de uma loja de móveis, enquanto os seios foram pintados pela artista local Lyn Taylor.

 

A artista disse que queria fazer pinturas sutis, "mas na realidade as mamas não são assim. Agora quero que se destaquem, e realmente são seios preciosos", disse, enquanto Pam garantiu que não sentiu medo algum quando viu pela primeira vez o caixão.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.