AFP
AFP

Netanyahu critica discurso 'de confronto' de Khamenei

Premiê israelense diz que Irã 'nem sequer tenta esconder' que usará suspensão das sanções para se armar contra EUA e Israel

AE, Estadão Conteúdo

19 de julho de 2015 | 07h56

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse neste domingo que o discurso "agressivo e de confronto" do líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, mostra que qualquer expectativa de que um acordo nuclear suavizará a militância da República Islâmica está equivocada.

No sábado, Khamenei disse que o acordo não vai mudar o relacionamento do Irã com os Estados Unidos e que o país continuará apoiando as guerrilhas libanesas do Hezbollah e grupos militantes palestinos.

Netanyahu afirmou que o Irã "nem sequer tenta esconder o fato de" que usará a suspensão das sanções contra o país para armar ainda mais grupos militantes regionais e se opor aos interesses norte-americanos e israelenses em todo o Oriente Médio. O premiê israelense tem sido um dos maiores críticos do acordo nuclear com o Irã. 

Fonte: Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
Israelirãnetanyahukhamenei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.