Netanyahu critica pedido da ONU por cessar-fogo em Gaza

Primeiro-ministro de Israel afirma que a proposta atende apenas às necessidades do grupo Hamas e não dos israelenses

O Estado de S. Paulo

28 Julho 2014 | 13h32

JERUSALÉM - O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, criticou nesta segunda-feira, 28, o pedido do Conselho de Segurança da ONU de uma trégua humanitária imediata na Faixa de Gaza, alegando que o posicionamento atendia às necessidades dos militantes islamitas do Hamas enquanto negligenciava a segurança de Israel.

O comunicado emitido pelo Conselho no domingo "refere-se às necessidades de um grupo terrorista assassino, que ataca civis israelenses e não tem nenhuma resposta para as necessidades de segurança de Israel", disse Netanyahu ao Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, segundo informações repassadas por seu gabinete.

O Conselho de Segurança chegou a um acordo na noite de domingo 27 e fez um comunicado pedindo a Israel uma trégua humanitária e incondicional, "permitindo a entrega da assistência urgentemente necessária" a Gaza. /REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Israel Gaza Binyamin Netanyahu

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.