Netanyahu demite ministros e convoca eleições antecipadas

Os dois ministros destituídos são dirigentes de partidos de tendência centrista; premiê israelense disse que "não tolerará mais uma oposição dentro" dentro do seu governo

O Estado de S. Paulo

02 de dezembro de 2014 | 15h44

JERUSALÉM - O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, convocou eleições antecipadas, nesta terça-feira, 2, após destituir dois dos membros-chave de seu governo: o ministro de Finanças, Yair Lapid, e a ministra de Justiça, Tzipi Livni. 

Líder do partido de direita Likud, Netanyahu pediu a dissolução do Parlamento e convocou novas eleições, que devem ser realizadas no início de 2015. "O primeiro-ministro planeja pedir a dissolução do Parlamento o quanto antes para ir ao povo e obter um mandato claro para liderar Israel", afirmou o premiê, em um comunicado de seu gabinete. 

Os dois ministros destituídos são dirigentes de partidos de tendência centrista. "Nas últimas semanas, incluindo no último dia, os ministros Lapid e Livni têm atacado duramente o governo que lidero. Não tolerarei mais uma oposição dentro do meu governo", afirmou o premiê, no comunicado. / AFP e REUTERS   

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.