Netanyahu diz que pedido palestino não será aceito

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse neste domingo que o pedido de adesão da Autoridade Nacional Palestina (ANP) à Organização das Nações Unidas (ONU) fracassará porque ultrapassa as negociações que os palestinos deveriam ter com o Estado judeu. Netanyahu afirmou que trabalha junto com o governo dos Estados Unidos para garantir que o pedido dos palestinos seja vetado no Conselho de Segurança. Ele ainda culpou os palestinos pelo impasse nas negociações com Israel.

AE, Agência Estado

18 Setembro 2011 | 18h58

"A verdade é que Israel quer a paz e os palestinos estão fazendo tudo o que podem para torpedear as negociações diretas de paz", disse Netanyahu em uma reunião de gabinete.

"Eles precisam entender que apesar da atual tentativa de ultrapassar as negociações diretas ao irem à ONU, essa paz será conquistada apenas com negociações", disse Netanyahu. "A tentativa deles de serem aceitos como membros plenos da ONU fracassará".

O presidente da ANP, Mahmoud Abbas, disse que apresentará o pedido de adesão plena à ONU ao secretário-geral Ban ki-moon na sexta-feira, durante sessão da Assembleia Geral em Nova York.

Netanyahu disse que viaja a Nova York com dois objetivos: bloquear o pedido de adesão dos palestinos no Conselho de Segurança e apresentar a "nossa verdade".

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.