Netanyahu diz que pode agir antes de EUA sobre Irã

O Irã está cada vez mais próximo da conclusão de sua arma nuclear e Israel pode ter de agir antes dos Estados Unidos, disse o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

Agência Estado

14 de julho de 2013 | 19h06

"Eles estão chegando próximo da linha vermelha. Não a atravessaram ainda", observou Netanyahu no programa "Face the Nation" da CBS News. "Estão chegando perto e mais perto da bomba. E têm de saber, em termos seguros, que isso não será permitido".

Netanyahu disse ainda que Israel tem um calendário mais apertado do que os Estados Unidos, implicando que Israel possa ter de tomar uma ação unilateral para suspender o programa nuclear do Irã.

"Nosso relógio está girando em um ritmo diferente. Estamos mais próximos do que os Estados Unidos. Estamos mais vulneráveis. Por isso, teremos de cuidar dessa questão sobre como parar o Irã, talvez antes dos Estados Unidos", afirmou.

Netanyahu disse que Teerã está construindo "centrífugas rápidas que podem levar o Irã a atravessar a linha em um ritmo mais rápido - quero dizer, dentro de algumas poucas semanas".

O primeiro-ministro de Israel não acredita que haverá mudança em tal política com Hassan Rowhani, que irá assumir o posto de presidente do Irã em 3 de agosto. "Ele está criticando seu antecessor (Mahmoud Ahmadinejad) por ser um lobo em pelo de lobo. Sua estratégia é ser um lobo em pelo de cordeiro. Sorrir e construir sua própria bomba", disse.

Ele pediu aos Estados Unidos que deixem claro a Rowhani que não será permitido ao Irã construir uma arma nuclear e que o uso da força militar está "realmente sobre a mesa". Fonte: Dow Jones Newswire.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelIrãEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.